streaming xxx

Introdução

O investimento florestal é considerado uma ‘classe de ativos’  há relativamente pouco tempo. Investidores institucionais dos Estados Unidos começaram a fazer alocações em ativos florestais no início dos anos 80, estimulados por dois fatores chave:

  • mudanças na regulamentação dos fundos de pensão, nos anos 70, estimulando a diversificação de portfolio além dos investimentos tradicionais de renda fixa; e
  • o fortalecimento da tendência de venda de ativos florestais pelas empresas industriais de base florestal.

No mundo, estima-se que investidores institucionais possuam atualmente entre  US$ 50 e US$ 60 bilhões alocados em investimentos florestais. Isso representa um forte crescimento a partir de uma base estimada em apenas US$ 1 bilhão no final dos anos 80.

Além de fundos de pensão públicos e privados, seguradoras, fundações de universidades (endowments) family offices são os principais investidores em ativos florestais.

 

Ativos sob gestão por tipo de investidor

Posse_Florestas_USAFontes: TimberLink; J.P. Morgan Investment Analytics & Consulting; International Woodland Company; 2010

 

No Brasil, o investimento florestal é uma classe de ativos em desenvolvimento, sendo que, assim como ocorria nos Estados Unidos no início dos anos 80, a maior parte das florestas plantadas do país ainda são de propriedade das grandes empresas consumidoras de madeira, como as empresas que compõem as indústrias de papel e celulose, siderurgia e painéis de madeira.

 

Florestas plantadas por área de atuação do proprietário

Posse_Florestas_Brasil

 Fonte: Consufor; 2012; Florestas plantadas por valor (R$)
visit here hamster sex